Notícias

Projeto da Aciub aprovado no Al-Invest Verde é pauta de reunião

Na segunda-feira, 12 de dezembro, os diretores da Aciub se reuniram no tradicional encontro semanal para falar sobre aprovação do projeto da Aciub e AHK Rio “Economia Circular no Triângulo: transição inclusiva para uma economia de baixo carbono em MPEs do Triângulo Mineiro”, na convocatória do Al-Invest Verde.

O projeto da Associação foi um dos dois únicos aprovados no Brasil, sendo que o outro é de autoria da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo. Durante o encontro, conduzido pelo vice-presidente da Aciub, Fábio Túlio Felippe, a representante da AHK Rio, Natasha Costa, pode explicar um pouco mais sobre a instituição. Assim como, Carlos Rezende, que é diretor executivo da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil, e falou um pouco mais sobre a Instituição aos diretores, que é a responsável por administrar as ações do AL-Invest. 

A gestora de projetos da Aciub, Janayne Nunes, apresentou algumas informações sobre as iniciativas de outros países que também foram aprovadas na convocatória. Além disso, também falou sobre os objetivos e vertentes do “Economia Circular no Triângulo: transição inclusiva para uma economia de baixo carbono em MPEs do Triângulo Mineiro”. “O nosso objetivo é que as micro e pequenas empresas do Triângulo Mineiro aumentem suas vendas e adotem produtos, processos e serviços mais eficientes no uso de recursos. Assim, apoiam uma transição inclusiva para um modelo de economia circular”, explicou ela.

Natasha Costa, representante da AHK Rio, falou sobre a importância da parceria com a Aciub. “Eu gosto de pensar o quanto a gente consegue ter muito mais força e capilaridade quando a gente se une com instituições que estão versando sobre os mesmos tópicos. Já trabalhamos com a Aciub em diversos outros temas, então é um prazer muito grande estar aqui”, pontuou ela. 

O diretor da CACB, Carlos Rezende, falou sobre a importância das pessoas para a constituição de associações e instituições, e citou a Aciub como exemplo. “Não existe a Aciub se não houver pessoas. Ou seja, a Associação é um grupo de diretores e executivos que faz caminhar o dia a dia da entidade. Então mais do que nunca é preciso desenvolver políticas para que esses profissionais possam crescer, e mais do que isso, reter eles”, destacou o convidado. Quer saber mais sobre o projeto da Aciub e da AHK Rio aprovado na convocatória do AL-Invest? É só clicar aqui e conferir a matéria completa.

Continue lendo